A Viagem de Chihiro capa

A Viagem de Chihiro: conheça a simbologia por trás da fantasia

De fevereiro a abril, a Netflix disponibilizou cerca de 20 filmes do Studio Ghibli, entre os mais conhecidos estão “O Castelo Animado”, “Meu Vizinho Totoro”, “Ponyo”, entre outros. O Studio Ghibli figurou diversas vezes nas indicações do Oscar de Melhor Animação, porém, o único filme do estúdio a levar a estatueta foi “A Viagem de Chihiro” de 2001.

​A princípio, é possível encarar “A Viagem de Chihiro”, dirigido por Hayao Miyazaki, como uma animação sobre uma grande aventura mágica vivida pela protagonista. No entanto, o filme esconde diversas peculiaridades como uma personagem principal que soa bastante mimada e incômoda no início do filme, mas, ao final da obra encaramos uma Chihiro completamente diferente. A jornada de amadurecimento é um dos destaques desta animação e também o principal do filme.

Como já é característico dos filmes de Miyazaki, “A Viagem de Chihiro” traz inúmeros respiros dentro da narrativa e até mesmo visualmente, algo perceptível através dos cenários belos que aparecem na troca de planos do filme e nas conversas um tanto cotidianas dos personagens.

a viagem de chihiro 1

​Quando se trata da evolução da protagonista, Chihiro(Rumi Hiragii) começa sua jornada no momento em que seus pais se transformam em porcos após comerem a comida dos deuses. Deste ponto em diante, a garota escondida pela proteção dos pais precisa ser abandonada por uma questão de sobrevivência e quem a ajuda com isso é Haku (Miyu Irino), um garoto feiticeiro que também ficou preso naquele mundo. Porém, o garoto ainda que pareça estar protegendo-a como seus pais fariam, na verdade, está apenas guiando a protagonista para o caminho que ela precisa seguir. O que fica claro quando ele a mostra como chegar ao próximo personagem que irá ajuda-la, o Kamaji (Sugawara Bunta). Haku funciona como um guardião.

​No momento em que a garota chega as caldeiras e encontra o Kamaji, ela se depara com sua primeira prova de amadurecimento: terminar o que começou. A personagem se depara com os pequenos Susuwatari carregando carvão. Um deles perde o equilíbrio e o carvão cai sobre ele. Chihiro o ajuda, mas hesita em terminar a tarefa, até que Kamaji a pergunta o porquê de ela não terminar o que tinha começado e somente aí a menina pega o carvão e o leva até a caldeira. O significado trazido por esta cena é o de que ela vai precisar perder a insegurança e o conforto para viver.

Em seguida, Kamaji diz que não pode dar um trabalho para ela e pede para Lin (Yumi Tamai), a futura amiga de Chihiro, levar a garota até a feiticeira Yubaba(Mari Natsuki), a responsável por aquele “mundo”.

a viagem de chihiro 2 1

Yubaba é muito mais do que uma simples antagonista, a personagem também carrega uma crítica ao capitalismo em seus atos e ambição. No instante que Chihiro chega até ela e pede um trabalho, uma das primeiras ações de Yubaba, além de negar, é usar um feitiço para calar a protagonista, como se detivesse nas mãos o poder de dar e tirar a fala de todos. A feiticeira também está sempre rodeada de riquezas e usando joias grandes.

​Mais tarde, a antagonista aceita que Chihiro trabalhe na casa de banhos, porém, assim que Chihiro assina seu nome no contrato, Yubaba o chama de extravagante – como se Yubaba não fosse também – e diz a menina que a partir daquele momento ela se chamaria Sen. 

Nesta mudança repentina e brusca de nomes, a sensação que vem é de que ela é quem rotula as pessoas daquele mundo. Os nomes no filme têm um peso muito maior do que somente como as pessoas irão te chamar, eles são uma identidade sua e o que te fazem ser você mesmo. Na ocasião em que Yubaba rouba os nomes das pessoas, elas esquecem quem elas foram e quais eram seus nomes. 

Logo, quem ajuda a Chihiro a se lembrar do verdadeiro nome é o Haku. Nesta mesma cena, Haku entrega a jovem um tipo de pão e diz que vai ajudar ela a se fortalecer. Entretanto, a personagem começa a chorar inconsolavelmente, demonstrando que, parte desse fortalecimento é colocar para fora o que nos enfraquece, algumas vezes, por meio de um simples choro.

a viagem de chihiro 3 1

Conforme a história vai passando Chihiro é colocada a prova com o desafio de atender um deus “fedido” que mais tarde seria descoberto que era um deus rio muito conhecido e importante. Ela se sai bem na tarefa e é recompensada por ele com um pequeno bolo de ervas. A protagonista descobre aqui que amadurecer também inclui méritos e reconhecimento.

Posteriormente, a próxima lição da personagem é sobre responsabilidade. Como criança, Chihiro tem seu lado ingênuo, notável quando ela se afeiçoa pelo Sem Rosto (Peng Yuchang e Yo Oizumi), e o deixa entrar na casa de banhos. O Sem Rosto se mostra um cliente generoso, até que sai do controle e começa a engolir toda a comida que o oferecem e todos que o incomodam em troca de ouro. Representando claramente a ganância. Somente a Chihiro é capaz de parar ele, e ela consegue.

a viagem de chihiro 4

O último ato da animação gira em torno da Chihiro indo até a casa de Zeniba (Mari Natsuki), a irmã gêmea de Yubaba, para redimir um roubo cometido por Haku a mando de Yubaba. Zeniba é completamente diferente da irmã e transmite sempre uma calma e simplicidade, também necessários para o crescimento da protagonista. Lá, o Sem Rosto encontra seu lugar como ajudante da bruxa.

Na libertação de Chihiro e de seus pais, Haku a acompanha até metade do caminho e então, pede que ela continue e não olhe para trás em nenhum momento até ter passado pelo túnel em que entrou. Porém, o que ele realmente quer dizer é que ela siga sua vida em frente e não se arrependa das coisas. “A Viagem de Chihiro” termina segundos depois da menina ter passado pelo túnel e encarado tudo o que viveu e aprendeu, antes de partir para a nova casa que iria morar.

Total
1
Shares
Previous Article
batman vs superman infri

EDITORIAL | DC Comics, o mundo precisa de um novo filme do Superman

Next Article

Telecine e Guaraná Antarctica oferecem 60 dias grátis no serviço Telecine Streaming

Related Posts
batman v superman explosion batman vs superman
Read More

Fãs da DC, admitam, vocês perderam

Depois dos filmes Man of Steel e Batman vs Superman, a DC percebeu umas coisas... Uma delas é que não se pode mais competir com a formula Marvel nos cinemas.