Connect with us
Rodrigo Roddick

Published

on

A Amazon suspendeu a venda do livro Anjos Proibidos (1991) após usuários do Twitter acusarem-no de pornografia infantil através da hashtag #SeExplicaAmazon. A obra, que reúne imagens de crianças e adolescentes seminus, estava no catálogo da varejista por R$ 9.900. Uma usuária chegou a perguntar se uma obra de quase R$ 10 mil com fotos de crianças nuas não seria considerada pornografia infantil.

Após o choque do público, a Amazon respondeu os comentários agradecendo pelo aviso e retirou o livro do site.

“A Amazon agradece pelo alerta. Suspendemos o produto assim que fomos informados, e estamos investigando” manifestou-se.

O livro Anjos Proibidos é uma coletânea com 25 fotos em preto e branco de crianças seminuas com idade entre 10 e 17 anos. O fotógrafo Fábio Cabral publicou o trabalho em 1991 em 500 volumes, mas um processo criminal foi aberto na época para investigar o conteúdo e, portanto, seus exemplares foram apreendidos.

O autor se defendeu dizendo que sua intenção com a obra não fora causar frisson no público, muito menos incitar a pornografia infantil. Ele ressaltou, em entrevista à Folha de São Paulo em 1995, que seu objetivo era puramente artístico.

“A sensualidade da mulher começa a se revelar na adolescência e demonstrei esse fato pelas imagens” explicou o fotógrafo.

Fábio Cabral tem outros livros publicados como Santa Catarina Coração Feminino e Filhos do Vento. Ele já trabalhou para a revista Playboy e se consagrou como fotógrafo de moda, apesar de também ser diretor de fotografia em cinema.

Após dois anos do início do processo, Cabral foi declarado inocente e seu trabalho foi considerado artístico.

Fonte: Uol.

Advertisement
Comments

Parceiros Editorias

Mais lidas