Anima Mundi 2018 | Prévia das animações traz temas tristes, divertidos e cativantes

O Cabana do Leitor foi convidado a assistir a previa de algumas animações que estarão presentes na 26ª edição do Anima Mundi, que acontece este ano. A impressão que ficou são de animações bem tristes, que vão de criticas sociais ao criacionismo.

Alguns dos temas que foram escolhidos para a exibição para a imprensa foram de conteúdos diversos, porém um dos mais queridos ficou para uma produção Brasileira.

Vamos a lista do filmes exibidos para a imprensa, na ordem, e com a minha opinião sobre cada um deles.

Guaxuma, de Nara Normande – Brasil, França

GUAXUMA_pere2_2D

Guaxuma foi o primeiro curta exibido e de forma bem e começamos bem, pois a produção Brasil/França impressiona pela beleza da própria animação e pelo sentimento que tenta transmitir ao expectador sobre a historia narrada.

Aqui vemos a historia de duas amigas, enquanto uma tenta lidar com a dor da perda da outra, através do tempo vemos como a dor atravessa todos os momentos da sua vida, e parece não ter fim. E como o vazio muitas vezes não consegue ser preenchido.

Fins de Semana (Weekends), de Trevor Jimenez – Estados Unidos

weekends_still_f

Talvez uma das animações mais tocantes seja Fins de Semana, cuja historia foca no menino que tem passar os finais de semana com o pai enquanto passa o resto da semana com a mãe. Porém ambos passam a revaloriza-lo a medida que encontram outras pessoas para viverem as suas vidas em novos relacionamentos.

Enquanto o menino muitas vezes não sabe o que esta acontecendo, sua vida é particularmente alterada por escolhas de convívio que os país, separados, fazem. Mesmo sem haver um narrador (diferente de Guaxuma que é contada pela perspectiva de uma das meninas da historia em narração), Fins de Semana te prende pelo olhar perdido muitas vezes do protagonista frente as escolhas dos adultos ao seu redor, que parecem no fim, não se importar com ele.

Comportamento Animal (Animal Behaviour), de Alison Snowden e David Fine – Canadá

animalbehaviour

Uma das animações mais engraçadas apresentadas a imprensa foi Comportamento Animal. Na historia, um grupo de animais domésticos e selvagens procuram um psicologo (um Cachorro) para tentar se libertarem de seus comportamentos típicos. Como o Porco que só vive comendo e do Pássaro que matou seu irmão para comer…

Apesar da historia ser mais para o lado cômico não deixa de ser impressionante o final, que brinca com a natureza de cada um.

Livre do Medo (Freedom From Fear), de John Morena – Estados Unidos

download

O curta que possui menos de 2 minutos, mostra uma série de objetos sendo jogados ao esgoto… Como armas, balas e munições de diversos calibres.

O curta fala sobre o desarmamento e a cultura das armas.

A Mulher Canhão (La Femme Canon), de David Toutevoix e Albertine Zullo – Canadá, Suiça, França

1033353-nfb-co-production-claude-barras-screen-lorcarno

O curta fala sobre como valorizamos as coisas depois que perdemos, uma coisa que esqueci de dizer é que o Anima Mundi traz muitas questões que para crianças talvez, muitos país não gostem de mostrar.

Aqui, a Mulher Canhão tem uma vida desgastada por uma relação abusiva do marido com ela, que só pensava no lucro e não no seu bem estar.  O final é bem interessante e vale apenas ser assistido.

Felicidade (Happiness), de Steve Cutts – Reino Unido

02-Steve-Cutts-Happiness

A maior critica social da exibição previa para a imprensa vai para Felicidade, que mostra o capitalismo na sua essência, mostrando os ciclos de pobreza física e espiritual dos indivíduos presos ao sistema globalizado atual. Aonde pequenas doses de alegria nos são dadas através de pequenas doses de alegria sintéticas para nos fazer esquecer da vida presa que temos.

Ratos se espremem em uma sociedade composta por ratos que se matam, se mordem por uma espaço no metro a uma compra em uma loja, para no fim apenas tentar ter um pouco de felicidade temporária em um mundo cada vez mais consumista e escravagista. Esse foi um dos curtas que mais gostei.

Rolê (Ride), de Paul Bush – Portugal, Reino Unido

699162405_780x439

A produção mostra milhares de fotos de motos de uma só vez que passam diante dos seus olhos em tomadas únicas… Bom é difícil de explicar. Mas o curta é um louvor as motos de diversos modelos.

Posso estar errado, mas talvez se tenha usado mais de 10 mil fotos nesse curta para mostrar cada moto.

Leve o Coelho (Take Rabbit), de Peter Peake – Reino Unido

670345984_780x439

Quer algo triste de verdade… Veja o curta Leve o Coelho. Tentando mostrar como os seres humanos são complicados e até mesmo a tentativa de ajuda por resultar em fracasso, Leve o Coelho é um dos curtas mais tristes exibidos. Afinal, a natureza humana é meio triste mesmo.

Um homem é meio que Uber entre um ponto a outro separados por um lago e ele precisa atravessar uma Coelha e seu ex marido, uma Raposa, o homem ouve a historia de ambos durante o trajeto, mas não se mete, pois o mundo realmente “já é um lugar complicado”.

A Origem do Som (The Origin of Sound), de Paul Driessen – Bélgica, Holanda

toos-1_16729

Não existe historia, apesar do titulo. A Origem do Som foi o curta mais estranho exibido para os jornalistas. Sem qualquer fundamento aparente o curta flerta com ideias idiotas, momentos repentinos e um final que ao menos procura dar algum sentido ao que estamos vendo.

(OO), de Seoro Oh – Coreia do Sul

ed95f793a17b0776a9d7a3e4985be57e

O mais divertido, e alegre curta exibido ficou para o final. O curta OO tenta mostrar como é chato estar gripado, as sessões que temos ao ter os narizes bloqueados por secreções que impedem da gente respirar e ainda ficam saindo dos nossos narizes sem parar.

Mostrando as diferentes situações, OO é um deleite de como é engraçada a ate a nossa desgraça ao ter o nariz entupido.

Festival Anima Mundi acontece no Rio de Janeiro de 21 a 29 de julho e, em São Paulo, de 1 a 5 de agosto.

 

Total
0
Shares
Related Posts
Total
0
Share