bgs 003

BGS 2019 – Tieko Iuky fala um pouco sobre a toxicidade nos games

A nova streamer Tieko contou pra gente sobre a toxicidade do cenário competitivo dos games e muito mais.

O mundo das streams vem crescendo cada dia mais e vem ganhando mais streamers ao longo dos anos. Hoje na BGS tivemos a oportunidade de entrevistar uma streamer que está no começo da sua carreira como streamer de jogos na Twitch, estamos falando da Tieko Iuky.

Cabana: Fala pra gente um pouco do seu canal na Twitch, como surgiu, como você idealizou e qual é a sua história?

Tieko: Então o canal ele começou na verdade com uma ideia repentina, que na verdade minha irmã tinha todo o setup, só que era pro meu irmão, mas como o meu irmão não teve muito interesse e o setup ficou parado, ele me virou e perguntou se eu queria stremar ai eu respondi que sim, brincando. No outro dia a minha irmã já havia arrumado tudo, ai eu pensei ‘’Ah, vamos tentar então!’’ E é até engraçado porque no primeiro dia que eu tentei, estourou e uma coisa que fez bombar muito meu canal foi o cosplay. Meu amigo saiu divulgando em vários lugares, Facebook, Twitter e isso atraiu muita gente pra live.

Cabana: Em relação a D.va, e você estar na BGS hoje vestida da personagem, você joga só de D.va ou joga com outros campeões no Overwatch?

Tieko: Eu já joguei com outros campeões, mas com a D.va é até estranho de falar, mas é uma química maior que existe entre eu e ela. É um verdadeiro match entre eu e ela. As pessoas falavam pra eu fazer cosplay dela e eu ficava meio assim ‘’Ah não…’’ e agora eu jogo com ela a maioria das vezes.

Cabana: Me fala um pouco, claro, você joga Overwatch e sabe mais do que ninguém. Como você vê a relação da toxicidade dos players? Porque isso acaba desanimando até alguns novos players.

Tieko: Isso é verdade, na época que eu comecei a jogar, comecei a jogar try hardando, mas caíram muitos players tóxicos. Até aconteceu de amigo meu me puxar para call com pessoas aleatórias por voz mesmo e essas pessoas ficavam com rage e falavam coisas absurdas, a própria Chernobyl né? Eu ouvi falar que o sistema de ban da Blizzard é bom, mas é muito difícil funcionar com essas proporções de pessoas dando rage. Infelizmente é uma das coisas mais complicadas no jogo, se não a pior.

Cabana: Em relação a isso, ser mulher dentro do jogo existe ainda a questão do machismo. Você já sofreu preconceito por ser mulher dentro das partidas?

Tieko: Eu não sou uma player muito boa, então eu não sei dizer se eu recebi rage pelo fato de ser mulher. Eu não falo em microfone justamente por ser mulher, porque a maioria dos homens gosta de causar. Inclusive uma amiga minha postou esses dias um rage absurdo que ela sofreu, era ela e mais 3 amigas jogando, e eu sei que elas jogam muito bem e o cara soltando o maior rage nelas falando que ‘tinha que ser mulher para estar afundando o time assim’ e elas rebateram.

Cabana: E hoje se vc fosse falar algo pra esses caras que provavelmente estão do outro lado da tela, o que vc diria pra eles?

Tieko: Eu daria um abraço entendeu? Eu acho que falta amor na vida dessas pessoas, um abraço da mãe.

Cabana: E fora Overwatch, você joga quais outros jogos?

Tieko: Eu jogo bastante league of legends, inclusive em live. Atualmente eu também apanho bastante de cuphead, é bem triste. Cs go também.

Cabana: E no CS GO você acompanha os campeonatos?

Tieko: Na verdade, não acompanho muito o cenário competitivo. Acho que um dos fatos que você falou da minha falta de interesse pelo competitivo de acompanhar vem daquilo da mulher sofrer rage em jogos de tiro, eu sinto muito isso ai o meu interesse é zero por causa de coisas assim.

bgs 001 1
Fotografia por Willian Dobler.

Tieko além de streamer é cosplayer e você pode encontrar e se inscrever no canal dela clicando aqui.

Total
0
Shares
Previous Article
joker final poster e1567038825341

Coringa - Filme pode fechar final de semana perto dos US 500 milhões

Next Article
Trapinch dia comunitário

Dia Comunitário de Pokémon Go em outubro terá Trapinch em destaque

Related Posts