Connect with us
Avatar

Published

on

Após um longo segundo Split, chegamos finalmente as semifinais do CBLOL, definidas entre PaiN x Prodigy e INTZ x KaBuM.

A PaiN Gaming teve o melhor Split de sua história na fase de pontos, conseguindo pela primeira vez terminar essa fase na primeira colocação. Com um começo de Split devastador, os tradicionais chegaram a embalar 8 vitórias consecutivas, antes de cair de rendimento e começar a alternar entre vitórias e derrotas. Apesar dessa queda, a equipe ainda demonstra muita força dentro do Rift.

A Prodigy Gaming, por outro lado, teve um péssimo começo de split, e chegou a acumular 6 derrotas consecutivas, mas se recuperou, conquistando a última vaga dos play offs e demonstrado a cada jogo estar em uma crescente. Se no início a equipe só conseguia jogar em volta de Fnb, ao longo da etapa todas as suas lanes se mostraram fortes e perigosas. Lembrando ainda que a equipe venceu 2 das 3 partidas contra a PaiN na fase de pontos.

Posto esse cenário, a única coisa a se esperar era uma série emocionante, e sem dúvidas, foi o que tivemos.

Jogo 1: Vitória da Prodigy Gaming
MVP da partida: dyNquedo – Galio (4/1/11)

A PaiN gaming começou bem a partida, garantindo o first blood em cima do fNb (Renekton) após ele roubar o blue de CarioK (Karthus). Porém, a PRG não se abateu e aproveitou a força de seu draft, junto com um controle de visão espetacular, para forçar diversas jogadas, enquanto restava a PaiN tentar responder.
A primeira grande batalha da partida começou assim, com a PRG forçando o arauto e a PaiN tendo que responder. Os tradicionais deram um overextend na luta, sofrendo 3 abates e garantindo apenas 1.
A PRG jogava para snowbalar, forçando e ganhando lutas com uma atuação incrível de dyNquedo (Galio), enquanto a PaiN jogava para dar tempo para Brtt (Ezreal) e Cariok stackarem seu dano.
O jogo desandou de vez quando a PaiN tentou uma chamada desesperada de Barão enquanto a PRG fazia seu terceiro dragão. Os prodígios tinham visão e diversos recursos para atravessar rapidamente o mapa, conseguindo chegar e praticamente limpar a equipe da PaiN, ficando também com o bônus do barão.
Quando o jogo parecia perdido, a PaiN conseguiu aproveitar um over da equipe da PRG para conseguir abates e impedir a alma do fogo.
Porém, esse esforço serviu apenas para atrasar o fim da partida. Quando o barão estava de pé novamente, a PRG partiu para o bônus, obrigando a PaiN a lutar. Na luta, só deu PRG, que mesmo sem eliminar todos, partiu para a base da PaiN e abriu o placar da série.

Jogo 2: Vitória da PaiN Gaming
MVP da partida: Tinowns – Orianna (8/0/8)

A PRG começou a segunda partida fazendo o que faz de melhor: jogando top side. Com ganks de Yampi (Elise) e dyNquedo (Zoe), a equipe conseguiu diversas kills as custas do top laner da PaiN (Volibear).
Enquanto a PRG criava pelo mapa, buscando pick offs e dives, a PaiN tentava garantir o farm para não ficar atrás em ouro, apostando no crescimento de Tinowns (Orianna) e de Brtt (Ashe). Quando a PaiN tentava criar jogadas, Wos (Bardo) garantia o desengage. Ao mesmo tempo que a PRG ditava o ritmo do jogo, a PaiN se esforçava para não deixar a vantagem de ouro disparar.
As duas equipes sofriam muito para tentar dar all in uma na outra, pois ao mesmo tempo que dyNquedo dava dano massivo, Tin e Brtt devolviam, e esA (Lulu) salvava a todos.
O jogo parecia travado, até a PaiN fazer uma call de Barão e chamar a PRG para a luta. O que se seguiu foi uma das lutas mais bagunçadas da história do cblol, com jogadores para todos os lados. A PaiN garantiu o barão e na sequência Tinowns, mesmo errando sua ult, jogou muito bem e garantiu diversos abates, mantendo o bônus em si e no esA.
Com o barão, a PaiN conseguiu muita vantagem no mapa, principalmente porque a PRG tentou responder com um teleporte de fNb (Renekton) nas costas dos tradicionais, que culminou com todo o time da PaiN virando em cima do chefe dos capangas, eliminando ele e conseguindo mais abates na sequência.
A luta seguinte pareceu com um replay. A PaiN forçou a PRG vir lutar pelo barão, fNb tentou cercar seus adversários e imediatamente se tornou o foco. Com muita força em seus carrys, a equipe da PaiN garantiu o ace sem perder nenhum jogador, e marchou para a vitória, empatando a série.

Jogo 3: Vitória da PaiN Gaming
MVP da partida: Tinowns – Orianna (4/0/11)

A partida começou com a PaiN colocando muita pressão na bot lane. Brtt (ashe) e esA (Karma) conseguiram duas barricadas apenas usando suas habilidades para empurrar Garo (ezreal) e Wos (Leona).
Apesar da pressão, quem tentou fazer o primeiro dragão foi a PRG, contando com o teleporte de fNb (Renekton), que também usou seu flash para conseguir o primeiro abate do jogo em cima de esA. Mas a jogada, apesar de garantir o objetivo e first blood para a Prodigy, deixou Robo (Volibear) livre para conseguir barricadas e posteriormente o arauto junto de CarioK (Lillia).
A primeira grande luta do jogo explodiu na bot lane, com a PRG fazendo um gank 4×2 contra a PaiN, seguida de dois teleportes para os tradicionais, saindo abates para ambos os lados. De muito longe, brTT e Garo tentaram garantir abates com suas ults, mas enquanto a flecha de cristal errou por muito pouco graças um passinho para o lado de dyNquedo (Akali), a barragem incendiária de Wos foi certeira, garantindo abate em esA.
Prestes a nascer o terceiro dragão do jogo, Wos tentou inicar com flash e lamina Zenit em Tinowns (orianna), mas a PaiN respondeu muito bem a luta, com posicionamento perfeito de brTT para distribuir dano, garantindo dois abates e o objetivo.
As equipes voltaram a se chocar no próximo dragão. dyNquedo tentou fechar a equipe da PaiN mas acabou sendo explodido, e em sequência a PaiN conseguiu ainda mais abates, o dragão e partiu para garantir o barão também.
Toda luta que a PRG tentava iniciar rapidamente voando ou em Tinowns, ou no brTT falhava, e a PaiN respondia dizimando a equipe adversária.
Em uma dessas lutas, os tradicionais conseguiram 4 abates e levaram a base para virar o placar da série.

Jogo 4: Vitória da PRG
MVP da partida: Wos – Thresh (1/0/17)

O jogo já começou com Yampi (Sett) perdendo seu flash ao ser encontrado por CarioK (Olaf) no rio. Isso não impediu o JG de usar de forma criativa seu flash hextec e gankar Robo (Volibear) cedo na partida e dar o first blood para fNb (Renekton).
Enquanto isso, na bot lane, Garo (Varus) e Wos (Thresh) colocavam pressão em brTT (Ashe) e esA (Braum), que não deixavam o time adversário ganhar vantagem no farm.
A primeira luta começou no rio em disputa pelo arauto. CarioK foi ao fundo tentar garantir kill em Wos, mas Yampi não deixou ninguém dar follow up, e a PRG garantiu o abate em cima do caçador da PaiN, garantindo também o arauto, e usando-o pouco tempo depois para dar barricadas e a primeira torre para fNb.
A PRG começou a acelerar a partida, se movendo pelo mapa para coletar abates em cima de Tinowns (azir) em diversos momentos, para garantir o primeiro dragão do jogo e a primeira torre do meio, abrindo cerca de 4 mil de ouro em 15 minutos de jogo.
A PRG não se cansou de criar jogadas para cima de Tinowns, e criou mais uma na top lane. A equipe da PaiN tentou chegar para responder, mas a luta acabou com 4 abates a favor da PRG e mais um dragão. Wos brilhava na partida acertando sentenças o tempo todo, enquanto dyNquedo (Orianna) distribuía muito dano.
A partida virou um passeio para a PRG, com Garo solando Robo na side lane, e brTT sendo pego fora de posição e explodido. com 20 minutos de jogo, o placar mostrava 10 a 0 para a PRG e mais de 6 mil de ouro de vantagem.
5 minutos depois, fNb solou Robo na side, abrindo espaço para sua equipe começar o barão. A PaiN tentou contestar o bonus e acabou sendo praticamente varrida do mapa.
Com o bônus em mãos, a PRG partiu para luta, e mesmo com um bom posicionamento de Tin e brTT, a PRG estava tão forte que garantiu o Ace perdendo apenas dois membros. A equipe ainda abriu dois inibidores e garantiu a alma do dragão antes do bônus acabar.
Na próxima luta, a equipe limpou o que restava da base junto com a PaiN do jogo, levando a série para a quinta partida. Que Stomp!

Jogo 5: Vitória da PaiN Gaming
MVP da partida: brTT – Jhin (4/0/14)

A PaiN queria muito a vitória e deixou isso claro desde cedo. Com 5 minutos de jogo, a equipe realizou um dive 4×2 na bot lane da PRG, conseguindo abates para Tin e brTT.
A PRG por sua vez respondeu no rio matando CarioK, mas na tentativa de fazer o dragão, toda a equipe da PaiN veio para a luta, conseguindo abates e o objetivo. Vale destacar que a PaiN contou com uma ajudinha do dragão, que eliminou Yampi (Sett), dando um abate para Tin.
A PaiN lutava muito bem, com Robo segurando muito dano, e esA fazendo puxões precisos, enquanto brTT distribuía muito dano e Tin mandava bolhas e estrelas retorcidas pelo famoso flanco. Pelo lado da PRG, a equipe apostava no crescimento de dyNquedo, que conseguia coletar abates em jogadas que a equipe criava, e de Garo, que limpava waves com muita facilidade.
Prestes a nascer o quarto dragão do jogo, esA brilhou puxando Yampi para sua equipe conseguir abate. Pra piorar para equipe da PRG, fNb tentou tankar a torre da bot lane para derrubá-la e acabou sendo executado. Dessa forma, a Pain partiu para o barão, garantiu o bônus, coletou diversos abates em cima da prg e garantiu também a alma do dragão. O único aspecto positivo para PRG era que dyNquedo estava 5/0 com seu Azir, que poderia ser usado para segurar a partida.
Com a vantagem, a PaiN foi sistematicamente levando a base da PRG, que se segurava heroicamente com dyNquedo. Mas no fim os prodígios não foram capazes de se defender, e a Pain Gaming venceu a partida e a série.

Com isso, a PaiN Gaming volta a uma final de CBLoL e aguarda o resultado de INTZ e KaBuM eSports para conhecer seus adversários no próximo dia 05.

Advertisement
Comments

Parceiros Editorias

Mais lidas