CBLoL 20 | Fúria fica só no ranço e Flamengo avança para a final

Nos jogos de hoje, a Fúria veio com uma sede de vingança, pois já havia perdido para o Flamengo, então queriam mostrar que eram capazes e havia sido apenas um deslize.

Uma série de campeões estavam sendo observados nos picks e bans, e destes, dois receberam banimento, sendo um deles, a Senna, que foi banida em TODAS as seleções por parte do Flamengo. O ban foi direcionado ao Alternative, que já havia jogado muito bem com a Senna, e decidiu jogar com a Miss Fortune nas três partidas desta tarde.

Tivemos mais uma vez um Vladmir no top vindo com força total nas mãos do Woofe, que inclusive recebeu título de MVP da primeira partida.
Os três jogos foram disputados, mas de formas muito diferentes. O primeiro jogo teve a maioria dos objetivos feitos pela Fúria em toda a primeira parte da partida, mas isso não quis dizer que a Fúria estava obtendo sucesso.

Em sua maioria, as tentativas de objetivos acabaram em lutas de contestação pelo Flamengo e muitos flashes ou habilidades foram gastos pelos membros da Fúria, todas as vezes, isso quando conseguiam sair vivos destas lutas. Aos 20 minutos, o Flamengo já tinha mais abates, torres, dragões e vantagem de 3.5 mil de ouro sobre a Fúria. Foram DOIS barões para a equipe da Fúria e nenhum teve uma boa utilização, inclusive a segunda tentativa de barão pela equipe da Fúria teve como resultado um ACE pelo Flamengo e foi o que os levou até o Nexus, enquanto o Flamengo ia levando as torres da base, matando quem se pusesse no caminho do GG.

E como mencionado antes, o Woofe, topo do Flamengo, levou MVP da partida com seu Vladmir sensacional. Entrando em todas as lutas com o objetivo de colaborar com seus objetivos, levou 9 abates, 5 assistências e ZERO mortes nas mochila até a finaleira da partida.

Já na segunda partida, a formação de time da Fúria já gerou dúvidas por parte dos narradores da partida quanto à capacidade de funcionamento em lutas 5×5. E foi um jogo que o Flamengo começou com muita força pra cima da Fúria, tendo aos 20 minutos 5 abates, 5 torres, 3 dragões e 4 mil de vantagem em ouro, enquanto a primeira torre que a Fúria derrubou foi aos 23 minutos de jogo.

Em uma tentativa do Flamengo de executar o Barão, a Fúria tenta contestar, levando apenas um jogador dos rubro-negros, possibilitando o que foi um ataque brutal do Flamengo à base da Fúria, com dois membros na rota inferior e três membros na rota do meio, levando as duas torres, pois a Fúria estava sem o Alternative, com sua Miss Fortune, e sem o Anyyy, com seu Azir, para defender, sendo estes a maior potência de ataque da Fúria na partida. Com isso, Flamengo consegue segurar os integrantes da Fúria que iam ressurgindo e tentando defender sua base, levando facilmente as duas torres do nexus e conquistando o 2X0 no GG.

Nesta partida, o Ranger com sua elise foi eleito MVP da partida, pois é com ela que o jogador demonstra se sentir mais à vontade, e fez dela a maior arma pro início da partida contra a Fúria, garantindo jogadas que deram a vantagem para o Flamengo poder prosseguir cada minuto melhor.

Pro terceiro jogo, a Fúria e o Flamengo trouxeram a mesma composição da partida anterior nas rotas inferiores, e fazendo apostas diferentes no resto campeões, trazendo Neeko no topo nas mãos do Woofe, contra uma Aatrox no topo, nas mãos do Tyrin; um Ruble no meio, nas mãos do Goku, e um Ekko nas mãos do Anyyy.

Aos 10 minutos da terceira partida, o Flamengo já vinha com pressão, com 3 abates, 1 arauto do vale MUITO válido que levou uma torre e ainda deu mais uma cabeçada na t2, e por consequência, o first-brick, a primeira torre destruída, enquanto a Fúria tinha 1 abate e 1 dragão, conquistando logo após o segundo dragão, tirando-o das mãos do Flamengo, que já estava executando, mas teve que recuar.

Conforme os minutos passavam, o time da Fúria começou a levantar a cabeça, começou a querer brigar pela final do CBLOL e deu uma freada no time do Flamengo, conseguindo levar uma torre na rota inferior e se defender de um arauto no mid, inutilizando ele para o Flamengo, e ainda o Tyrin conseguindo levar a torre do topo.

Parecia que ia dar certo, aos 20 minutos eram 7 abates nas mãos da Fúria versus 5 nas mãos do Flamengo, 4 torres versus uma nas mãos dos rubro-negros e 2 Dragões ainda, tendo vantagem com relação à alma. Mas isso começou a desmoronar quando o Flamengo conseguiu ler e entender as estratégias de luta e movimentação do adversário.

Logo, todas as lutas estavam acabando favoráveis ao Flamengo, eles fizeram mais um dragão, sendo este do oceano, e começaram a afundar de vez a Fúria e seu sonho da final.

Aos 30 minutos eram 7 abates para cada time, mas a Fúria ainda tinha vantagem nas torres, tendo 6 versus 2 do Flamengo, mas o Flamengo conseguiu obter sucesso ao executar um terceiro dragão do oceano, outro barão e aos 37 minutos tudo mudou.

Neste momento eram 7 torres para a Fúria versus 6 para o Flamengo, mas um deslize é suficiente. O Flamengo chegou até a base da Fúria, e nas lutas para tentar impedir o adversário a Fúria se perdeu, e um a um os jogadores da Fúria eram abatidos enquanto o Flamengo avançava até as duas torres do nexus com o efeito do barão ainda ativo.

Os próprios jogadores ficaram segurando os raios da torre, já que não havia minions aliados próximos, mas foi o suficiente, era vida suficiente, eles não perderiam a chance da vitória, e conseguiram levar as duas torres e dar o GG.
Neste jogo, Jojo, suporte do Flamengo, foi o MVP com seu Taric, protegendo seu time, sabendo a hora de executar tanto a ultimate como as habilidades, conseguindo dar o melhor de janelas de oportunidades para o seu time.

E é assim que o Flamengo conseguiu um 3×0 contra a Fúria, que volta… “furiosa”… pra casa, não obtendo a revanche desejada e a final sonhada no CBLOL 2020.

Semana que vem, 9/5, 13h, teremos Kabum versus Flamengo na final deste campeonato.

Vindo de campanhas muito diferentes, a Kabum foi um desce e sobe até conseguir chegar na final pela série de vitórias ao subir de novo no campeonato, mostrando a garra; enquanto o Flamengo vem de uma campanha muito forte, muitos jogos ganhos com força e frieza, chegando na final com uma série de jogos muito disputados, mas ganhos muito súbitas, dependendo de jogadas muito bem pensadas pelos seus jogadores.

E o Gruntar já implorou no Twitter “{..} chega de 3 x 0… pela madrugada… haha”. E pra você, qual o placar e quem vai ganhar?

Total
0
Shares
Previous Article

Valorant | Conversamos com os desenvolvedores da Riot Games

Next Article
62025959 0 q80

Darwin's Game: Análise da primeira temporada