Connect with us

séries

Crítica | 3% – Segunda Temporada

Avatar

22 de abril de 2018

20180405 201354

O segundo ano de 3% chega na Netflix no final desse mês, com mais episódios, novos personagens e uma premissa duvidosa.

A primeira temporada da série de ficção cientifica brasileira gira em torno de um grupo de jovens que precisam passar por um processo para ter uma vida melhor. A sociedade dividida entre pobreza e luxo, vê como única esperança de uma vida melhor o tal do processo que os leva ao Maralto. Nessa nova temporada, a obra irá explorar as consequências do resultado de cada um. Tal como os fantasmas que foram despertados após essa famigerada prova.

A ideia inicial apresentada pelo trailer não é das mais impressionantes. “A causa” roubou um elemento químico do Maralto e pretende o usar num plano para destruir o processo e a falácia utópica por trás dele. E com propriedade digo: essa premissa não é o ponto mais envolvente do novo ano.

A série consegue expandir seu universo com uma ambientação de cenários muito boa. As locações que deram vida ao “Maralto” e ao “Continente” conseguem ser visualmente muito distintas, mas ao mesmo tempo, de uma realidade de desigualdade tão próxima. E essa expansão de universo não se resume meramente a esse panorama, 3% nos leva para outras épocas dessa sociedade e torna sua “mitologia” mais intrigante.

20180416200722560611o

 

As relações interpessoais são realmente envolventes, a série consegue prender os expectadores pelas ambições de seus personagens e toda a teia que junta uns aos outros. Sendo para mim, tais relações, o ponto alto dessa continuação. As atuações pecam em algumas cenas, que são entregues de forma exagerada. Entretanto, a preocupação na criação e no aprimoramento dos personagens, que eram em partes superficiais e robóticos no primeiro ano, traz para essa história, à primeira vista simples, uma certa cativação e profundidade.

3 por cento

O roteiro apesar de brincar com o telespectador propositalmente, às vezes duvida para onde de fato quer ir, embolando-se em alguns momentos. Mas a jornada dos personagens é sim muito satisfatória. Assim, acaba rendendo tensão, revelando segredos do passado e causando mortes surpreendentes.

A série ainda carrega muitas referências ao piloto original, que com certeza irá agradar os fãs atentos e de longa data.

O final poderia ser mais provocador, atraente, mas fecha de forma coerente todo enredo que foi construído até ali. Podendo, ou não, ter uma continuação. Dessa forma, 3% retorna para Netflix; numa narrativa de simples, porém enriquecida pelos vínculos e anseios de seus personagens, desde os antigos aos novos.

Bianca Andre

O elenco da série conta com Bianca Comparato, João Miguel, Vaneza Oliveira, Michel Gomes e Rodolfo Valente. Também integrando nesse novo ano, temos:  Laila Garin, Cynthia Senek, Bruno Fagundes e Samuel de Assis;  Além das participações de Fernanda Vasconcellos, Maria-Flor e Sílvio Guindane.

Criada por Pedro Aguilera, a segunda temporada de 3% estará disponível na plataforma de streaming a partir do dia 27 de Abril.

 

8.3

Roteiro

7.5/10

Direção

9.0/10

Atuação

7.5/10

Fotografia

9.0/10

Estudante, viciado em séries e caçador de memórias. "Não fui o que os outros foram. Não vi o que os outros viram. Mas por isso, o que amei, amei sozinho." -Edgar Allan Poe

PUBLICIDADE
comentários