4680606

Crítica – Suspíria

Suspiria (2019) é um filme de Luca Guadagnino, diretor do maravilhoso Me Chame Pelo Seu Nome. Estrelado por Dakota Johnson (trilogia 50 tons), Tilda Swinton (Rainha da P*ha toda), Mia Goth (Ninfomaníaca) e Chloe Grace Moretz (Carrie, Deixe-me entrar, Kick Ass).

Um filme que tem divido muito opiniões… e de forma extremista. Segue aqui a opinião de quem vos escreve. O Suspiria de Luca é uma referência às sensações que o original causa… e uma releitura da Lore de Dario Argento.

Uma escola de dança secretamente comandada por bruxas com um objetivo sinistro: encontrar o corpo perfeito pra receber a mulher que elas acreditam ser a Mãe regente do Coven. Em paralelo, a estudante de dança Suzy Bannion, vinda de uma colônia amish se sente atraída a Berlim desde a infância e agora busca reconhecimento e notoriedade dentro da escola.

O original e o antigo tem personagens em comum, mas os fins e as construções são completamente diferentes… Enquanto um é repleto de sons e gritos, o novo tem trilha leve. Um tem cores gritantes neons, o outro preza pela sobriedade e pequena acentuação de tons (predominância do vermelho).

O que poucos sabem é que o Suspiria de Argento é na verdade o primeiro de uma trilogia (Suspiria, Inferno e The Third Mother), que conta a história de 3 grandes mães ( Mater Suspiriorum, Mater Tenebrarum e Mater Lachrymarum) que se separam pelo mundo com o objetivo de conquistar e destruir. Quem quiser entender melhor inclusive o que acontece no filme novo pode ver os antigos e ficar biruta como eu estou agora. Se eu começar a falar mais sobre, vira um artigo, e não uma crítica de filme.

Comparações a parte, vamos criticar o filme por si só:
Boas atuações… Cenas de dança fortes e empolgantes, movimentação de câmera remetendo aos filmes antigos (ops, era pra parar de comparar, né?). A Tilda Swinton surtou pra esse papel, fazendo 3 personagens diferentes… Um deles sendo o psiquiatra que sem querer foi parara nessa confusão.

O filme é dividido em atos, chega a ser bem teatral. Não é fácil de engolir, na parte final tem um abuso de sangue e nudez absurdos. Nada disso é ruim pra mim. Talvez ele seja um pouco mais longo do que o necessário.
Em comparação com o Original, ele decepciona. Sem as luzes e a trilha sonora marcante. Mas como filme solo… é um filmão. E como seu final é completamente diferente do original, Luca pode criar uma nova Lore pra história das 3 Mães.

Confesso que não sei dizer qual seria minha experiência se não conhecesse de onde o filme é fundado, mas levando em consideração que mesmo a experiência é diferente, temos aqui uma bela obra de arte.

Suspiria estreia no Brasil em 28 de março. Assista e conte pra gente o que achou!

Suspiria

8

8.0/10

Pros

  • Cenas de dança
  • nostalgia das movimentações de câmera

Cons

  • Pode não agradar se for muito comparado ao original.
  • Tretas de processos durante a produção, a falta do neon e da trilha sonora original.
Total
0
Shares
Previous Article
manue0264 403528 e1553705303845

Rodrigo Santoro comenta sua atuação em "O tradutor"

Next Article

Shokugeki no Souma será publicado pela Panini no Brasil!

Related Posts