Connect with us

cinema

Crítica – Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal “não romantiza o assassino”

Filme corre em eventos e acerta nas frases e intensidade das expressões

Thalita Heiderich

23 de julho de 2019

2265901

“Extremely wicked shockingly evil and vile” é o nome Original do filme baseado no livro ” The Phantom Prince: My Life with Ted Bundy ” , de Elizabeth Kendall, ex namorada do famoso serial killer americano Ted Bundy.

Com direção de Joe Berlinger, que já contou essa história em forma de documentário para a Netflix o filme apresenta Zac Efron (Ted Bundy) e Lily Colins (Liz, namorada de Ted) como personagens principais.

Zac Efron foi uma escolha controversa para o elenco e causou opiniões contrárias após o lançamento do trailer. Devo dizer que atuou muito bem. Talvez seja a melhor atuação de sua carreira, o que não é muito difícil, mas o cara ta amadurecendo como ator e esse filme é prova disso. Ainda assim, fiquem tranquilos, não faltou cena dele sem camisa e temos bumbum de fora sim!

zac efron ted bundy darkside destacada

O filme floreia e dramatiza a relação de Ted e Liz, que na verdade não era sempre bonita, mas trabalha bem essa mudança pra fazer com que o público entenda o que alguém próximo a Ted provavelmente sentiu. A confusão mental entre conhecer e amar alguém e a amarga versão dele que os julgamentos apresentam. Ted era charmoso, bonito, simpático e mortal.

Em alguns momentos a história corre muito rápido e eventos que na timeline real foram diferentes são apresentados aqui de forma mais corrida. Só por questão de curiosidade, entre a primeira prisão e os acontecimentos finais a história de Bundy dura 15 anos.

Todo filme biográfico tem eventos reais e cria outras coisas pra entreter o público. Diria que esse filme faz bem nesse quesito. É preciso a ponto de copiar frases e intensidade de expressão, mas falha num drama exagerado ao final. Ele se beneficia de ótimos discursos de Ted e do Juiz Cowart pra trazer emoção, acaba ficando fácil ao roteiro, já que não precisa criar muito.

Extremely Wicked Shockingly Evil and Vile

Outros atores famosos como John Malkovich, Jim Parsons interpretam personagens reais, enquanto Haley Joel Osment (o menino que vê gente morta TODO TEMPO) é a personificação de todas as pessoas que buscaram apoiar Liz durante os anos. Kaya Scodelario e Angela Sarafyan também estão no filme.

Para me ater a detalhes diferentes da história conhecida, eu deveria entrar em spoilers, mas a verdade é que o que foi mudado ou encurtado foi apenas para dar ritmo e retirar uma história que se tornaria redundante para o enredo de um filme.

Sendo assim, posso dizer que Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal é um bom filme, com boas atuações e bom enredo. Tende para o dramático, mas não romantiza o assassino. Não é um filme pra ver num date, mas se a temática te interessa, não será um ingresso desperdiçado.

Estreia nos cinemas brasileiros dia 25 de junho.


Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal

6.5

6.5/10

Pros

  • Zac Efron
  • Conhecer a história

Cons

  • atuação da personagem Carol DaRonch
  • Drama final

Carioca viciada em séries, filmes do drama ao terror gore. Rabiscadora de livros, nerd, míope e ouvinte de podcast com a cabeça na janela do ônibus.

PUBLICIDADE
comentários