Microsoft demite apresentadora para “preservá-la” de ataques machistas

Parece que ao fazer isso a Microsoft legitima assédio e ameaças de estupro a uma pessoa que a empresa quase diz que é culpada por ser vitima.

A Microsoft Brasil resolveu demitir a apresentadora Isadora Basile após ser atacada por pessoas no Twitter que chegaram a ameaça-la com estupro.

Tudo começou quando um perfil no Twitter criticou a apresentadora por supostamente não gostar da marca, tudo por que na época, os fãs da marca Xbox queriam que Xbox Mil Grau (youtuber banido do Youtube e proibido pela marca de falar dela novamente) fosse o verdadeiro embaixador ou apresentador dela no Brasil, ou desejaram que uma outra pessoa, (no caso um homem) fosse o apresentador.

Com isso, atacaram a apresentadora no Twitter, a Microsoft Brasil nunca chegou a apoiar publicamente a contratada, e agora depois de alguns meses, a apresentadora disse que foi demitida pela marca, pois segundo ela, a empresa alegou que isso iria protegê-la dos ataques machistas que sofreu.

A Microsoft não comentou ainda sobre a demissão, mas isso não impediu que outros influenciadores lamentassem a decisão da empresa:

Phil Spencer, CEO do Xbox, foi um dos grandes responsáveis pela nova roupagem da marca, desassociando inclusive ela de pessoas que atacavam minorias étnicas e raciais. Porém parece que este legado esta sendo posto a prova, quando a empresa demite a apresentadora que foi perseguida por gamers tóxicos.

Parece que ao fazer isso a Microsoft legitima assédio e ameaças de estupro a uma pessoa que a empresa quase diz que é culpada por ser vitima.

Total
0
Shares
Related Posts
Total
0
Share