Origem: Killer Croc | Inimigo do Batman não virou crocodilo por tomar vacina

Medo de virar um crocodilo? A DC Comics tem seu próprio Crocodilo, o grande inimigo do Batman, mas ele não precisou de uma vacina para se tornar mau.

Ao contrário do que alguns pensam (inclusive o presidente do Brasil), Killer Croc, inimigo do Batman que inclusive apareceu no primeiro filme do Esquadrão Suicida jamais teve uma origem por tomar uma vacina, muito menos uma contra o COVID 19.

Killer Croc, também conhecido como Crocodilo, teve sua primeira aparição no quadrinho Batman #357 de 1983. Seu nome de nascença é Waylon Jones, um morador de Tampa, que nasceu com uma condição médica congênita onde faz crescer gradativamente escamas em todo o seu corpo, perdendo assim suas características humanas, o assemelhando a um crocodilo. Sua infância foi bem difícil, tirando o fato de ter sofrido bullying pela sua aparência, a mãe de Jones morreu durante o parto e seu pai o abandonou desde então.

Quando adulto, Jones ganhou traços mais obscuros a sua personalidade, virando um criminoso sem escrúpulos. No começo, Jones percebeu que sua força descomunal o ajudaria a ganhar dinheiro, o que o fez trabalhar lutando contra crocodilos em eventos clandestinos e, consequentemente, ganhou o nome de Killer Croc. Porém, ao perceber que ganharia muito mais dinheiro no submundo do crime, o Crocodilo decidiu se tornar uma figura poderosa na cidade de Gotham.

Para fazer o seu nome no crime, Crocodilo assassinou o senhor do crime em ascensão e todos aqueles que ele considerava seus concorrentes, o que chamou a atenção do próprio Batman, como também de outros criminosos já estabelecidos na cidade.

Até o próprio Coringa ao tentar consolidar seus status em Gotham e ao saber da fama do Crocodilo, o chamou para eliminar o Cavaleiro das Trevas, porém, nas escondidas, o palhaço também mobilizou uma equipe de super-vilões para o mesmo objetivo. A aposta é que ele conseguiria eliminar tanto o novo vilão, quanto o herói. Por fim, Crocodilo acabou perdendo para o Batman e encerrando o reinado de terror na cidade de Gotham. Pelo menos, naquele momento.

Você pode estar se perguntando “mas então é isso? Nada de vacina?” e caro leitor, você está completamente certo. Em uma das histórias, o Crocodilo até participa de um grande esquema para derrubar o Batman, onde o vilão Hush implanta um vírus nele para que seu corpo ganhasse um aspecto mais primitivo e… Bom, reptiliano.

Entretanto, não teve tanto alarde. Depois do vilão ser capturado e levado para o Asilo de Arkham, o mesmo foi tratado, no quadrinho Detective Comics #810, porém o médico não teve um final muito feliz.

Poderes

Força e velocidade sobre-humana: Killer Croc apresenta uma força física muito maior do que a de um ser humano normal. Com o passar dos anos, não só sua força aumentou, como outras características também aumentaram, ganhando até uma velocidade anormal e reflexos invejáveis.

Regeneração: Assim como um crocodilo, o vilão também apresenta uma regeneração fora do normal humano.

Invulnerabilidade: Assim como herdou outras características do animal, o vilão consegue endurecer sua pele de uma forma que se torna invulnerável até para armas de alto calibre. Esta característica trouxe alguns problemas para o Batman em algumas lutas.

Atavismo: Conhecido como hereditariedade de características psicológicas e comportamentais, o vilão também herdou este pequeno efeito colateral, já que em tempos, a parte primitiva do seu psicológico de ganha o controle. Desenvolvendo assim, uma personalidade mais “animal”.

Nado: Como um nadador nato, Killer Croc consegue permanecer por debaixo d’água por muito mais tempo que um humano normal. Assim como também é muito ágil.

Características físicas: Com o passar das histórias, o Crocodilo ganhou garras e presas super afiadas, o que ajuda (e muito) durante suas lutas.

Convencido de que não irá virar um crocodilo? Ou preparado para ser um vilão mortal do Batman? Comenta com a gente!

Total
24
Shares
Related Posts
Total
24
Share