Orlando Jones

Orlando Jones acusa novo showrunner e deixa “Deuses Americanos”

“Ele acha que a raiva do Sr. Nancy é a mensagem errada para a América Negra”

Depois de um retorno que deu à Deuses Americanos, uma sensação muito necessária de conjunto – com um final de temporada que literalmente (sem brincadeira) nos deixou na ponta dos assentos (mesmo sabendo como terminaria) – as coisas pareciam boas com a produção na terceira temporada, mas uma coisa aconteceu.

Foi quando Orlando Jones – também conhecido como Nancy, também conhecido como deus trapaceiro ganês Anansi – foi às redes sociais para postar um vídeo afirmando que ele havia sido demitido da série STARZ.

Jones acusa “o novo showrunner da terceira temporada” de usar considerações raciais para mudar seu personagem em uma direção que ele não aprovou:

“Ele acha que a raiva do Sr. Nancy é a mensagem errada para a América Negra. É isso mesmo: esse homem branco está sentado naquela cadeira de decisão”

Orlando Jones

Jones continua na gravação, também acusando Charles Eglee de ser motivado por influências externas (“muitas amigas negras”) que o convenceram de que o foco nas questões sociais e na raça que a série adotada durante a segunda temporada precisava ser atenuada por medo de uma “Revolta” – implicando que a decisão de alterar o personagem nasceu de medos de outras pessoas com base na raça e não de uma decisão criativa.

“Não haverá mais o senhor Nancy’, diz Jones no vídeo. “Eu não vou citar nomes, mas o novo showrunner da terceira temporada [Eglee] nasceu em Connecticut e é educado em Yale, então ele é muito inteligente e acha que o Sr. Nancy está bravo, é uma mensagem errada para a América negra. Está certo. Esse homem branco está sentado naquela cadeira de decisão e tenho certeza de que ele tem muitos amigos negros que são seus conselheiros e deixou claro para ele que se ele não se livrasse daquele deus zangado Sr. Nancy, ele começaria uma Revolta de Vesey neste país. Quero dizer, o que mais poderia ser?”

Jones então continua agradecendo o autor e produtor executivo Neil Gaiman, bem como os showrunners originais Bryan Fuller e Michael Green.

Nos tweets subsequentes, Jones chamou Fremantle, que também produz deuses americanos, “um pesadelo” que “tratava você como um cidadão de segunda classe por fazer seu trabalho [muito] bem”.

“Eles eram excepcionalmente desagradáveis ​​e maus do jeito que fizeram”, acrescentou.\

American Gods, baseado no romance de mesmo nome do autor Neil Gaiman, começou como a adaptação de Fuller e Green, que escalou Jones como Nancy. Em meio à história de uma guerra entre deuses das mitologias clássicas e os deuses da modernidade, Nancy, uma divindade trapaceira africana, e tornou-se uma lente para abordar questões raciais modernas na América. Fuller e Green também haviam dito anteriormente que saudavam a contribuição de Jones para garantir que eles estavam acertando o personagem.

Total
0
Shares
Previous Article
mulher maravilha lord

"Mulher-Maravilha 84 é uma bagunça" NÃO!, não acreditem em fake news

Next Article
liga da justiça ifnwnf

A Snyder Cut está pronta para ser lançada

Related Posts