Mulher Maravilha 1984

Patty Jenkins chama de “dramáticos” artigos que dizem que ela travou guerra com Warner

Diretora desmentiu noticias de que ela não apoia Zack Snyder ou ele a ela e travou guerra com Warner Bros.

Nos últimos dias alguns influenciadores e jornalistas apontaram que Patty Jenkins travou uma guerra com a Warner Bros. para trazer a sua versão de Mulher-Maravilha a vida nos cinemas.

A diretora foi ao Twitter esclarecer que jamais travou uma batalha com a Warner Bros. sobre lançar Mulher-Maravilha, e que tanto o estúdio e Zack Snyder a apoiaram na sua versão e jamais houve um embate sobre isso.

As versões deste artigo parecem estar em toda parte e não são verdadeiras. Não houve “guerra” com a Warner Bros. sobre ww. Estou falando de 10 anos de discussões com 10 executivos diferentes. E toda a coisa de atrasos era sobre outros projetos em outros estúdios

Eu me senti extremamente apoiado em minha visão em ambos os filmes por @wbpictures ,@ZackSnyder todos os produtores e todos a bordo de nossa equipe eventual. Foi um longo caminho até chegar lá. Vamos esfriar as manchetes dramáticas como ‘guerra’

Com a diretora Patty Jenkins de volta ao comando e Gal Gadot novamente no papel-título, o longa Mulher-Maravilha 1984 traz novamente a maior heroína da DC Comics às telas do cinema após o sucesso de Mulher-Maravilha, lançado em 2017 e que arrecadou US$ 822 milhões nas bilheterias mundiais.

O filme também tem em seu elenco Chris Pine como Steve Trevor, Kristen Wiig como Mulher-Leopardo, Pedro Pascal como Max Lord, Robin Wright como Antíope e Connie Nielsen como Hipólita.

Mulher-Maravilha 1984 está em exibição nos cinemas.

Total
1
Shares
Previous Article
kake lol

LoL | Kake é desligado do Flamengo após acusações de assédio

Next Article
mit coach

LoL | MiT solta "nota de esclarecimento" eufemística

Related Posts
monstro
Leia

Crítica | Monstro

Intenso, o filme discute a vulnerabilidade da juventude e os preconceitos ainda presentes na sociedade.
maes de verdade
Leia

Crítica | Mães de Verdade

O drama japonês não encara a maternidade como algo mais amplo do que a biologia e abusa de clichês na esperança de gotejar lágrimas da audiência.
Total
1
Share