O final de Guerra dos Reinos Blog Farofeiros

Resenha | A Guerra dos Reinos – 01

Aviso: Esta matéria pode conter spoilers.

“Não há mais como voltar atrás, nove reinos caíram, restando apenas um de pé.”

image 72

A Guerra dos Reinos começou, e o único campo de batalha restante é Midgard, o qual os heróis da Terra precisam vencer uma batalha impossível, em que soldados, mutantes, homens com armaduras tecnológicas e pessoas sem super-poderes enfrentam deuses, elfos e gigantes.

A realidade é que tal guerra já havia começado há muito tempo atrás, no coração de Malekith, que nasceu rodeado por conflitos em todos os lados, sentidos e formas, assim como há anos nas publicações da Marvel Comics, durante as aventuras que Thor, tanto Odinson quanto Jane Foster, viviam.

Em algumas histórias, o leitor pode presenciar A Liga dos Reinos, reunida em Thor n°7 de 2017, não sendo capaz de impedir o avanço de Malekith, assim como o genocídio de todo o reino dos elfos luminosos. Teve também a destruição da Ponte do Arco-Íris por Mangog, impossibilitando Odinson, agora Thor, de viajar entre os Reinos para lidar com o conflito.

Vale lembrar, que foram diversos os esforços do deus do trovão, em Thor Vol. 1: Renasce o Deus do Trovão e Vol. 2: Rumo à Guerra dos Reinos, para pôr um fim à guerra de Malekith, sendo todos sem sucesso. No tempo em que tais fatos ocorriam, o rei dos elfos negros reuniu seus aliados, como Laufey, o Rei dos Gigantes de Gelo, Sindr, a Rainha de Muspelheim, e Loki, o deus da trapaça e irmão de Thor.

image 73

Tal resumo foi necessário para os leitores que não acompanharam o desenrolar da guerra ao longo dos anos e dos quadrinhos de Thor, uma vez que os roteiristas Jason Aaron (Wolverine, Marvel Legado, X-Men) e os irmãos McElroy (A Zona de Aventura: Aqui Há Gerblins, em tradução livre), não perdoaram, e começaram o quadrinho já mostrando o desfecho dos eventos citados “pré-guerra”, assim como já dá o gancho para o inicio do conflito em Midgard.

Claro que não se pode deixar de lado o incrível trabalho de ilustração de Russel Dauterman (X-Men, Thor) e André Lima Araújo (Homem-Aranha, Pantera Negra, Thanos) que possibilitam o leitor a uma completa imersão na história, uma vez que apresentam traços simples, mas que exibem com detalhes o quão devastador a guerra está sendo para Midgard. E por fim, não menos importante, temos os coloristas Matthew Wilson (Thor, X-Men, Excalibur) e Chris O’ Halloran (Thanos, Rei Thor, Pantera Negra) que trazem vida aos desenhos de Dauterman e Araújo, através de suas cores e pinturas vibrantes.

image 74

Outro ponto a se destacar, é que o Volume 01 da Guerra dos Reinos, tem sua trama divida por títulos, que se iniciam por “O Último Reino de Pé”, passando por três histórias, até terminar com “Feitores da Comunidade”, o qual cada um possui sensacionais capas feitas pelos artistas Arthur Adams juntamente com Matthew Wilson, assim como Valerio Schiti com David Curiel.

Quanto à história, alertamos que a mesma possui um fluxo bom, o qual o leitor consegue acompanhar bem o que está ocorrendo com os heróis, visto que há narrativas distintas, cada qual na sua localidade com os seus grupos de heróis a lutar cumprindo com os seus deveres. É correto afirmar que este evento traz muitas surpresas para os leitores que não acompanhavam as histórias da Marvel Comics nos últimos anos, uma vez que exibe o retorno de alguns personagens importantes para o seu universo, assim como rende bons momentos cômicos, além de deixar perguntas no ar de como será o futuro do Universo da Marvel Comics após essa guerra.

Ficaram com curiosidade pra saber mais sobre A Guerra dos Reinos – 01? Bom, não precisam ficar assim, pois o primeiro volume já está a venda no site da Panini, basta clicar aqui.

Total
0
Shares
Previous Article
RANGER

CBLOL 20 | Santos perde liderança na tabela e Ranger toma punição

Next Article
gallerychar 1900x900 harleyquinn 52ab8b50b71617 85489861

DC Comics anuncia Harley Quinn: Black + White + Red

Related Posts
Total
0
Share