league

Resenha | Ashe – Mãe de Guerra

A parceria entre Riot Games e Marvel Comics trouxe uma história interessante e repleta de batalhas.

League of Legends é a sensação no mundo dos jogos. Acreditando no potencial, a Riot Games e a Marvel Comics fizeram uma parceria para lançar quadrinhos solos contando a histórias de diversos personagens e nós do Cabana do Leitor iremos contar um pouco do que se passa em Ashe – Mãe de Guerra. Esta matéria não conterá spoilers.

Ashe – Mãe de Guerra é o primeiro quadrinho da parceria, que a Editora Panini trouxe para o Brasil. Com o lançamento em 2019, o quadrinho é composto pelo roteirista Odin Austin Shafer, responsável por escrever as histórias da própria Riot Games, e a desenhista Nina Vakueva.

Ashe Interior 1 1.jpg?zoom=2

Nós somos introduzidos a história quando Greta e sua irmã Helnr batalham entre si para descobrir quem será aquela que comandará a tribo Freljord. Cega pelo poder, Greta derrota sua própria irmã e segue com apenas um propósito: Achar o Trono de Avarosa.

Mesmo que a história comece assim, a real protagonista não é a Greta e sim sua filha Glacinata, a Ashe. Ela não acredita que realmente exista esse trono que a mãe tanto almeja e a todo momento tenta fazer com que Greta veja que está colocando a própria tribo em risco.

Dúvidas, mortes e honra são os fatores mais presentes neste quadrinho. O quão longe pode ir o sonho de uma graça divina? Será que isso pode custar a vida daqueles que ama?

186c1ae6b0fbc451e8813145e996edc6. SX1280 QL80 TTD

Após uma traição, Ashe se vê perdida, lutando por sua vida. Isso faz com que ela encontre a selvagem Sejuani e uma segunda parte da história é desabrochada. Será que tudo o que aconteceu é um ensinamento? Será que Ashe poderá salvar a vida de outros?

A arte é bem impressionante. Os tons de azul e cinza nos faz imergir ainda mais nessa terra gélida de incertezas. Já os traços são finos e precisos, o que combina bastante com o enredo.

O volume conta com diversos extras. Dentre eles temos o mapa das terras, glossário, o design de alguns personagens e podemos acompanhar o processo de transição do roteiro para a arte.

Mais uma vez, a editora Panini está ai para mostrar um bom trabalho, com boas traduções e excelentes matérias extras de produção. O quadrinho, por si só, já deixa um gostinho de quero mais para esse mundo que queremos explorar mais e mais.

Se interessou pela obra? Você pode adquirir o seu volume clicando aqui.

Total
0
Shares
Previous Article
Barraca do Beijo

Elenco anuncia terceiro filme de A Barraca do Beijo

Next Article

Diretor de Black Clover pede desculpas por filler em anime

Related Posts
Total
0
Share