Resenha | Batman: Cavaleiro Branco

“A única razão pela qual Gotham permite que você exista é o medo imenso que ela tem de mim!”

Inúmeras são as histórias em quadrinhos que ao longo dos anos, trouxeram aos leitores diversas perspectivas da jornada do Cavaleiro das Trevas no Universo DC, visto que a sua maneira, cativaram o público com roteiros e ilustrações marcantes que são lembradas ano após ano independente do período de seu lançamento. Mas o que poderíamos esperar de novo na obra de Sean Murphy e Matt Hollingsworth, Batman: Cavaleiro Branco? Com toda a certeza, a resposta seria tudo.

Atenção: os parágrafos a seguir contêm spoilers.

Não há como negar que a “relação” de herói e vilão, entre Batman e Coringa (Jack Napier) protagonizou e rendeu diversas histórias nos quadrinhos, muitas delas marcantes. Claro que ao longo dos anos, surgiram outros “inimigos da justiça”, que deram um certo trabalho ao Cavaleiro das Trevas e seus companheiros vigilantes, contudo, nada chegou aos pés das crueldades cometidas por Napier. E se em meio a tanto caos e desordem fossemos apresentados a um novo ponto de vista quanto ao significado de certo e errado?

É aí que entra Batman: Cavaleiro Branco, o qual de maneira despretensiosa traz ao leitor uma magnífica e única narrativa, em que os valores de certo e errado são virados do avesso, chegando um momento em que você se vê concordando com a linha de pensamento de Napier, enquanto discorda das atitudes de Bruce. Todavia, será que esse lado “heroico” e justo de Jack se manterá firme por muito tempo?

Fica notório ao longo da trama que não apenas Bruce e Jack tiveram novos “lados” expostos, visto que outros personagens como Arlequina (Harleen Frances Quinzel), Jim Gordon, Asa Noturna, Batgirl, e ninguém menos que a própria cidade de Gotham, que se vê cansada das “atitudes destrutivas” de Batman para com a população mais carente. Ainda assim, o que chama a atenção é a forma como os artistas do título conseguem unir roteiro, ilustrações e cores de uma forma singular a fim de transmitirem a ideia, de que sem sombra de dúvidas, já deve ter passado pela mente de qualquer leitor das histórias em quadrinhos do herói, a de Napier derrotando seu maior “inimigo”.

Portanto, a obra de Murphy com Hollingsworth é uma excelente recomendação de leitura para novos e antigos fãs do maior vigilante de Gotham, os quais serão levados a uma viagem sem igual em uma história que deixará a todos admirados em como é possível ver a “queda do morcego” pelas mãos de um Coringa normal, astuto e mais esperto do que se pode imaginar.

Batman: Cavaleiro Branco – Edição de Luxo foi lançado pela Editora Panini Comics, e está disponível nas principais lojas de quadrinhos do país.

Total
0
Shares
Related Posts
Total
0
Share