Resenha | Carnificina Absoluta: Contos Sangrentos

Se nos volumes de Carnificina Absoluta, tivemos a história focada em Eddie e seus aliados contra Cletus e sua horda de simbiontes, nestes novos volumes intitulados Carnificina Absoluta: Contos Sangrentos, o leitor terá uma abrangência maior da narrativa, mostrando que os planos de Kasady começaram muito antes dos eventos ocorridos na cidade de Nova York.

Atenção: os parágrafos a seguir contêm spoilers.

Todavia, é evidente que o ataque de Cletus não se limita a apenas aos heróis que tiveram contato com os simbiontes, uma vez que até mesmo pessoas normais, sem envolvimento com a “batalha iminente” foram trazidas para a caminhada rumo ao caos, sangue e agonia, que visa o retorno do Deus dos Simbiontes, Knull.

Apesar de exibir no decorrer da história, diferentes pontos de vista da trajetória do Carnificina, como por exemplo a “infecção” de uma família comum do Colorado, assim como da batalha da Arma H contra Cletus. Embora sejam narrativas bem definidas pelos escritores Saladin Ahmed e Frank Tieri, junto a excelentes ilustrações de Federico Vicentini e Marcelo Ferreira, o destaque maior fica para o arco envolvendo Miles Morales, bem como da tentativa do vilão de extração do códex (pode-se considerar como um marcador genético da ligação de ex-hospedeiros com os simbiontes na Terra) do Deadpool.

01aaa min compressed

Enquanto para Miles, os escritores e ilustradores trazem ao público o seu conflito interno contra o simbionte que o dominou, uma vez que o “opressor” leva o herói para um caminho de sangue e mortes, algo contrário aos seus princípios morais e heroicos; para Deadpool, o leitor presencia a parte cômica, pois apesar da seriedade da situação, o mercenário tagarela consegue tirar boas risadas, com suas sacadas espertas e referências a filmes clássicos da cultura pop, sem contar a sua ótima sintonia com o amigão da vizinhança, Homem-Aranha (Peter Parker), que participou da luta contra a “seita” do maníaco homicida Kasady.

Nada obstante não podemos deixar de lado o trabalho dos demais artistas e escritores, como Stefano Raffaele, Brian Level, Jed MacKay, Clay McLeod Chapman, entre outros, que trouxeram através de suas histórias e ilustrações, o terror que Kasady e sua horda de “infectados” disseminaram para vários locais, além de conhecidas e antigas alianças como o grupo liderado pelo Punho de Ferro, ao lado de Flame, Morbius, Deathlok, Manto e Adaga.

25aaa

Portanto, a equipe criativa envolvida nos três volumes de Carnificina Absoluta: Contos Sangrentos conseguiu através de suas histórias e artes, unir-se de maneira notável aos volumes do título Carnificina Absoluta, tornando-se assim, uma leitura primordial para aqueles que buscam compreender a trajetória de Cletus Kasady em busca de concretizar um plano que vai além das desordens habituais, uma vez que o futuro de todos estará nas mãos de um ser, ou Deus alienígena se preferir, deveras sombrio e impiedoso. Preparem-se, pois a chegada de Knull está mais próxima do que imaginam!

Carnificina Absoluta: Contos Sangrentos Vol.1, 2 e 3 são distribuídos pela Panini Comics, e se encontram disponíveis nas principais lojas físicas e digitais do Brasil.  

Total
2
Shares
Previous Article
hitman 3 playstation 5

Hitman 3 chega ao Switch em janeiro

Next Article
controlthumb 1 1565708082845

Control | Game é novidade no Xbox Game Pass para PC

Related Posts