royal city

Resenha | Royal City

A história de uma família e dos fantasmas que a assombram.

Jeff Lemire, autor de títulos incríveis como Black Hammer, Nada a Perder e Descender, acaba de lançar outro sucesso aqui no Brasil, novamente pela editora Intrínseca.

rroyal city

Dessa vez, a trama é passada em Royal City, uma cidade de pouco mais de 45.000 habitantes e que tem como referência uma fábrica de materiais hidráulicos. O foco da história é no declínio dos Pike, que já não andavam tão bem antes de Peter, chefe da família, ter um derrame. O acidente acabou trazendo ainda mais tensão entre a mãe e os irmãos.

Todo esse clima estranho entre pais e filhos começou há alguns anos atrás, devido à morte de um dos irmãos. Nada se sabe sobre a morte de Tommy até aqui, mas ele aparece em diversos quadros, como um fantasma que assombra toda a sua família de forma literal. Para cada membro, Tommy aparece com uma idade diferente, ou seja, seu espectro ainda vaga na forma de criança para determinado irmão, um adolescente revoltado para outro e até mesmo um adulto beberrão para o terceiro.

royal city 3

Patrick, o famoso escritor e único Pike que conseguiu se distanciar da cidade, precisa retorná-la para visitar seu pai e, como todos que permaneceram, começa a ser assombrado pelas memórias do familiar falecido. O que já estava confuso na sua vida acaba piorando e as consequências desse retorno são catastróficas.

royal city 2 1

Royal City é uma grande novela, cheia de mistérios, um toque fantástico e muito sensível. O tom cinza reforça a melancolia da cidade, parece que todos estão fartos daquela vida ou preocupados, e o quadrinho fala um pouco mais sobre esse estado de alerta. A cidade também é um personagem nesse livro.

Não existe sequer esperança de liberdade, Lemire não deixa brechas para que o leitor pense que algum estalo mágico trará tranquilidade aos personagens. Muito recorrente nas histórias do autor, a solidão aqui paira como uma névoa em cada quadro aquarelado com monotonia em tom pastel.O livro é o primeiro volume de cinco, lembra muito Nada a Perder, uma obra que o frio toma conta de uma cidade e traz consigo a tristeza. Aqui, as lembranças são mais gélidas que a própria neve.

royal city 2

Jeff Lemire tem um extenso currículo, do quadrinho ao cinema. Vencedor do Eisner em 2016 e Juno em 2017, também já trabalhou para Marvel e DC.

Royal City visita uma família comum, com seus mais baixos que altos e segredos obscuros. É uma leitura que não perde a qualidade e se mostra interessante a medida que o leitor vira a página.

O tipo de HQ intrigante do início ao fim.

Total
1
Shares
Previous Article
TGA

TGA 2020 deverá ter 5 anúncios mundiais apenas no Pré-Show

Next Article
Homem Aranha 3 alfred molina doutor octopus

Homem-Aranha 3 | Alfred Molina está de volta como Doutor Octopus

Related Posts
Design sem nome
Leia

Resenha| As Outras Pessoas

Todos nós achamos que tragédias só acontecem com outras pessoas. Até acontecerem com a gente.
Total
1
Share