Connect with us
Thaís Rossi

Published

on

Lançado em fevereiro de 2017, o livro faz parte do selo Legends – Histórias lançadas antes de a Disney adquirir os direitos da Lucas Films – e faz parte do selo Geek da editora Universo dos Livros. Star Wars – Uma nova esperança: a vida de Luke Skywalker foi escrito pelo autor Ryder Windham, que é responsável por diversas criações literárias dentro do universo Star Wars. Seu currículo conta com mais de 60 obras, incluindo quadrinhos, romances e livros de referência.

O trabalho mais destacável de Windham é Star Wars: The Ultimate Visual Guide, que passou três semanas na lista de best-sellers do New York Times em 2005.  

A narrativa de Uma nova esperança faz um paralelo entre o presente (dois anos após a morte de Vader) e o passado de Luke Skywalker. É através dela que os fãs da saga matam a curiosidade de saber como o jovem sobrinho de fazendeiros se transforma em um dos Jedis mais poderosos do universo Star Wars, já que no final do filme, Luke ainda era um padawan.

Trazendo cenas clássicas da trilogia, ligadas por novas histórias, Ryder nos apresenta o jovem Luke Skywalker, uma criança curiosa e inteligente que sempre quis conhecer a história do seu pai, que segundo seus tios, era um simples piloto de um cargueiro de especiarias; morto pelo império galáctico. 

Em suas lembranças, acompanhamos sua infância com seus tios Beru e Owen, suas amizades, principalmente com Biggs (personagem já conhecido por nós por aparecer no Episódio IV, Star Wars: Uma Nova Esperança), e sua ânsia de sair de Tatooine em busca de algo a mais em sua vida. 

Embora o sonho de seu tio fosse ver Luke assumindo a fazenda, o menino sempre soube que era bom demais para o hostil planeta de dois sóis. Ele queria mais, sempre soube que era especial e que um planeta seco e cheio de areia era um palco muito pequeno para seu propósito e suas ambições. 

 
“– Acho que eu entendo – Luke disse – E todo o esforço dele na fazenda é para construir algo para todos nós. Isso me faz sentir como um traidor só de pensar em ir embora, tia Beru. Mesmo assim… uma parte de mim continua sentindo que deveria haver algo mais. (…) Talvez seja só medo de crescer, de encarar responsabilidades, igual ao tio Owen. O que mais poderia ser?”  
 

Depois de presentear o público com uma história épica e comovente sobre o temido Darth Vader, Ryder Windham não fez diferente ao contar a trajetória do jovem filho do vilão. Com uma obra de pouco menos que 200 páginas, o autor nos mostrou que não é necessário criar um livro volumoso para comportar uma história de tirar o fôlego.  

Além de despertar o sentimento de nostalgia nos fãs revivendo algumas cenas da trilogia clássica, ele os deliciou com diversas novas histórias que trazem ainda mais sentido para certos acontecimentos dentro dos filmes. Embora seja um livro dividido em diferentes épocas da vida de Luke, a leitura é simples e viciante. A escrita de Ryan é objetiva, mas detalhista. Ela se torna crucial para o entendimento de cada história retratada na obra.  

Um dos muitos pontos positivos da leitura é a maneira como o autor mostra o agir da Força ao longo da vida de Luke quando mais novo. Ainda que seus tios relutassem em falar sobre os pais do menino, ele sabia que era diferente. Ryan foi bem cuidadoso em mostrar, mesmo que sutilmente, a interferência do “dom” no desenvolvimento do jovem, através de sensações, pensamentos e do modo como ele se sentia deslocado e grandioso demais para viver uma simples vida de fazendeiro.  

“Ele não sabia se esse conhecimento traria mais sabedoria ou satisfação. Tudo que sabia era que ainda se sentia sozinho e deslocado, da mesma maneira que se sentia quando era um pequeno garoto, crescendo numa desolada fazenda de umidade na vastidão desértica de Tatooine” 

Outro ponto que faz com que o esse livro seja um dos melhores do selo é o destaque dado aos sentimentos de Luke em relação a seu pai. Enquanto sua irmã enxerga Vader / Anakin como um tirano que destruiu seu planeta – mesmo após sua redenção e morte – Luke sabia que seu pai fora mais do que uma máquina do império e decidiu ir atrás da história de Anakin Skywalker para tentar entender o caminho que o levou a ser Darth Vader.

Windham se empenhou em deixar explícito que, apesar da ausência e das descobertas de Luke em relação ao pai, ele o perdoou e o amou a ponto de salvar a sua alma do Lado Sombrio. 

“Eu apenas gostaria de entender como ele se tornou o homem que foi, e como certas circunstâncias de sua vida podem ter afetado suas decisões. Não posso aprender com os erros dele se eu não souber quais foram esses erros.” 

Com Uma nova esperança, Ryder Windham nos mostra que apesar de os sentimentos serem um caminho para o lado negro (como muitas vezes somos lembrados por mestre Yoda nos filmes), Luke aprende a usá-los para potencializar seus poderes. Ele descobre que a diferença é saber administrar seus sentimentos para não se tornar escravos deles, como os Sith geralmente se deixam levar.

Apesar de amar sua família e até mesmo ter se envolvido amorosamente com algumas nativas de planetas por onde passou, ele sabia que precisava ser cuidadoso para não cair na mesma armadilha que seu pai, que tinha um compromisso com a Rebelião. Seu propósito, como Jedi, era o mesmo que Vader: a maior demonstração de amor que ele poderia dar era lutar para manter a segurança e proteger todos os que ele ama. Essa característica foi o que o levou a encontrar o equilíbrio que muitos Jedis buscam durante toda a vida e é ela que torna Luke um dos maiores Jedis do universo Star Wars.

Mais uma vez Ryder Windham surpreendeu os fãs de Star Wars com um Legend inesquecível. Conhecer a história de Luke é um rico acréscimo para compreender melhor diversos acontecimentos dentro da história cinematográfica e Windham a apresentou de maneira impecável, respeitando o legado dos roteiros de George Lucas e os personagens que se tornaram lendas dentro da cultura geek.

Star Wars – Uma nova esperança: a vida de Luke Skywalker consolida a série do autor como uma das melhores criações literárias dentro do universo expandido da saga.

Advertisement
Comments

Parceiros Editorias

Mais lidas