Connect with us
Avatar

Published

on

Death Stranding por fim chegou ao PC nesta terça-feira (14), grandioso game que recebeu alguns prêmios no The Game Awards e ainda teve 10 indicações, incluindo claro o de game do ano. Muitas outras criticas colocaram o jogo lá em baixo e disseram que era um game confuso, com uma historia sem sentido e etc, bom o que poderíamos esperar de Hideo Kojima com esse jogo não é pra menos, com uma expectativa lá em cima pude jogar o game e finalizar seu modo historia com muita emoção. O game traz uma questão um pouco politica também, onde mostra um país um pouco dividido após alguns eventos apocalípticos e você tem essa missão de unir aos poucos essa país.

O jogo conta a historia de Sam Porter Bridges (Normam Reedus), um entregador que de forma corajosa tenta unir os Estados Unidos (que agora é chamado Cidades Unidas da América) após um grande evento apocalíptico conhecido como Death Stranding. O game em si tem um proposito com suas entregas, você faz entregas com o proposito de ir unindo cada lugar a UCA, ligando uma rede no qual eles chamam de Rede Quiral através do Q-Pid, que pode unificar todo o país e evitar mais eventos como o Death Strading.

Durante o game descobrimos que Sam tem Doom’s por ele ser um repatriado, ou seja, ele consegue de certa forma sentir quando os EP’S estão próximos com a ajuda de seu BB claro, além disso seu sangue e fluidos corporais podem ser usados como armas eficientes contra esses EP’S. Além dessas entidades temos os Mulas, que são organizações viciadas em roubarem cargas de outras pessoas e esconderem em armários compartilhados, durante a campanha você é designado para recuperar equipamentos de outras pessoas que foram roubados por eles.

Death Stranding

A gameplay do game em si é um pouco ruim, você faz entregas, mas com isso as entregas são demoradas de certa forma, em algumas você pode demorar até 40 minutos ou mais, dependendo da região que você vai passar no jogo. Uma questão que torna o jogo interessante e complexo são as EP’s, que são seres que estão presos no mundo dos vivos e não conseguiram partir para o mundo dos mortos. Outro ponto do game que vale ser destacado é que, os jogadores se ajudam durante o game com construções que aparecem para outros jogadores no mapa, isso ajuda e muito em suas entregas.

Death Stranding traz várias referencias seja elas de itens, hologramas e diversas outras que vemos durante o game, duas que mais chamaram a atenção é do energético que o Sam toma em seu quarto privado que é o Monster Energy Drink e o outro é o holograma que traz Aloy do game Horizon Zero Dawn. Um fator muito positivo do game é sua trilha sonora, que convenhamos é fora de série e surreal, porque as vezes ela toca no meio do nada enquanto você está jogando e são varias músicas.

Hideo Kojima traz algo que nunca vimos antes, em termos gráficos o jogo é totalmente impecável, não temos o que reclamar, a jogabilidade não é perfeita mas não é ruim, para você controlar um veiculo é um pouco difícil principalmente quando você passa em terrenos com alguns obstáculos ou aquelas subidas que são difíceis por terem alguns obstáculos.

Aí fizemos a pergunta de que o porque se demora tanto para finalizar a historia principal do game? Simplesmente por ter diversas, mas diversas cutscenes durante o jogo, Kojima não poupou e transformou o game em um filme em formato de jogo, o que é bom sem duvida alguma e que em certos momentos nos faz imergir dentro da historia cada vez mais.

Diferentemente da versão do Playstation 4 a do PC incluirá algumas novidades como: Modo Fotográfico, suporte para monitores ultrawide, mais frames por segundo (FPS) e conteúdo crossover da saga Half Life, da Valve. O jogo agora tem uma gameplay mais fluida, claro que o ganho exponencial de FPS ajuda e muito na fluidez de sua jogabilidade, sua historia não sofreu nenhuma alteração desde o lançamento no PS4. Claro que para computador precisa ter uma boa configuração para rodar o game, confira:

Requisitos mínimos

  • Sistema operacional: Windows 10
  • Processador: Core i5-3470 ou Ryzen 3 1200
  • Memória: 8 GB
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 1050 3 (GB) ou Radeon RX 560 (4 GB)
  • Espaço em disco: 80 GB
  • Outros: DirectX 12

Requisitos recomendados (30fps)

  • Sistema operacional: Windows 10
  • Processador: Core i5-4460 ou Ryzen 5 1400
  • Memória: 8 GB
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 1050 Ti ou Radeon RX 570 (4 GB)
  • Espaço em disco: 80 GB
  • Outros: DirectX 12

Requisitos recomendados (60fps)

  • Sistema operacional: Windows 10
  • Processador: Core i7-3770 ou Ryzen 5 1600
  • Memória: 8 GB
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 1060 (6 GB) ou Radeon RX 590
  • Espaço em disco: 80 GB
  • Outros: DirectX 12

Atores reais foram usados durante o jogo então vemos Mads Milkesen, Normam Reedus, Leia Seydoux, Guillermo del Toro e muitos outros.

Para entender o contexto da historia demora, mas demora muito, para finalizar seu modo historia é um tempo de mais ou menos 30 horas de game, apenas o modo historia sem platinar ou fazer entregas secundarias, estima-se que para platinar deve demorar em torno de 70 a 80 horas ou mais para fazer 100% no jogo, mas após concluir a campanha o game parece se tornar um pouco mais fácil, o que pode te ajudar a platinar o game e fazer o tão sonhado 100%.

Death Stranding

O Sr. Kojima acerta em trazer um jogo totalmente revolucionário, apesar do game ter suas dificuldades e suas limitações ele entrega algo inacreditável e viciante, muitas pessoas podem falar que não é o tipo de jogo que elas jogariam, quando vi a primeira gameplay do jogo pensei a mesma coisa e aí viciei e fiquei durante horas e horas zerando o game. Claramente você pode comprar o jogo sem problema algum e jogar em paz, mas preste muita atenção na historia do jogo é importante demais.

A copia do jogo foi fornecida de forma gratuita pela 505 Games.

Death Stranding está disponível para PC através da Steam e Epic Games Store e PS4.

Death Stranding para PC

239 REAIS
10

NOTA

10.0/10

Pros

  • História
  • Imersão

Cons

  • Problemas na otimização para PC podem aparecer.

Publicitário, nerd, apaixonado pelo mundo dos games, fascinado pelo mundo do cinema. “Ou se morre como herói, ou vive-se o bastante para se tornar o vilão.”

Advertisement
Comments

Instagram

Parceiros Editorias

Mais lidas