Roseanne Barr perde sua série após associar conselheira de Obama a “macacos”

Roseanne Barr tem mais a dizer. Quase 11 horas depois que a ABC cancelou a série Roseanne, a estrela do programa reativou sua conta no Twitter e compartilhou a seguinte declaração:

“Não tenha pena de mim, rapazes !! – Eu só quero pedir desculpas às centenas de pessoas, e escritores maravilhosos (todos liberais) e atores talentosos que perderam seus empregos na minha série devido ao meu tweet estúpido. Eu estarei no podcast de Joe Rogan na sexta-feira.”

 

Imediatamente após a emissão da declaração, Barr retuitou uma série de posts sugerindo que a decisão da ABC de acabar com a série Roseanne por causa de seu tweet racista era hipócrita.

No início da terça-feira, a ABC anunciou que estava cancelando a 11ª temporada, que já estava  com sinal verde, depois que Barr tweetou uma “piada” racista sobre a conselheira de Obama, Valerie Jarrett. Mais tarde, ela pediu desculpas pelo tweet, mas o estrago foi feito. O presidente da ABC, Channing Dungey, chamou o comentário de Barr de “abominável, repugnante e inconsistente com nossos valores” em um comunicado anunciando o cancelamento. Sara Gilbert que faz filha da atriz na série disse que estava “desapontada com suas ações, para dizer o mínimo”, enquanto o showrunner Bruce Helford disse que estava “horrorizado e entristecido” com a observação da atriz. Barr foi posteriormente dispensada por sua agência ICM Partners, e a TV Land, a Paramount Network, a CMT e a Hulu anunciaram que as reprises de Roseanne estavam sendo retiradas.

No começo da segunda-feira, Roseanne postou um comentário sobre Valerie, que é negra e trabalhou na administração Obama, sendo sua principal assessora entre 2009 e 2017. “A Irmandade Muçulmana e o Planeta dos Macacos tiveram um bebê = VJ”, afirmou a atriz,  que deletou o tweet e depois se desculpou dizendo ter feito uma “piada ruim” sobre “a aparência” de Valerie.

Total
0
Shares
Related Posts
Total
0
Share