Worlds 2020 | DAMWON dá baile na G2 e está na grande final

Esmagando a equipe da G2 na quarta partida, a DWG aplica 3×1 e está na final.

Estamos cada vez mais próximo ao fim do Worlds 2020, acompanhando agora as Semi finais. Após quatro séries espetaculares, onde DAMWON se classificou pra cima da DRX, Suning se classificou contra JD, TES eliminou a Fnatic e a G2 despachou a Gen G., tivemos a primeira Semi final entre DAMWON Gaming e G2.

Em um duelo de titãs reeditando as quartas de final do Worlds 2019, com ambas as equipes sendo campeãs de suas regiões e tendo aplicado um sonoro 3×0 nas quartas de final desse ano, é óbvio que só poderíamos esperar jogaços e um alto nível de League of Legends.

E de fato tivemos isso. Em 4 partidas onde a equipe que venceu mostrou muito controle sobre o Rift, a DAMWON se mostrou superior a G2, aproveitando principalmente as famosas trolladas cedidas pela equipe Europeia, aplicando um Stomp expressivo na quarta partida para se vingar com requintes de crueldade da eliminação sofrida em 2019 nas mãos da G2.

Confira abaixo como foram as partidas:

Jogo 1: Vitória da DAMWON Gaming
DWG: Leona – Jhin – Twisted Fate – Hecarim – Gangplank
G2: Rakan – Lucian – Sylas – Lillia – Renekton
MVP da partida: BeryL – Leona (1/2/8)

A G2 conseguiu o First Blood com facilidade em gank de Jankos na mid lane, mas a DAMWON respondeu pouco tempo depois garantindo um abate no 2v2 na bot lane.
Aos poucos a composição da DAMWON ia mostrando ter um early game melhor, com a equipe vencendo pequenos skirmish sempre contando com a chegada de ShowMaker e/ou a Ult de Nuguri.
Essa vantagem em lutas garantiu à equipe os dois primeiros dragões e o primeiro arauto, conseguindo também a primeira torre e abrindo cerca de 4k de ouro com 16 minutos de jogo.
Com o nascimento do terceiro dragão explodiu também a primeira grande teamfight do jogo, e o que pudemos ver foi a DWG colocando toda sua vantagem em prática, não dando espaço para a G2 conseguir uma boa iniciação e conseguindo o ace perdendo apenas um jogador, além de garantir o dragão.
Pouco tempo depois Caps tentou forçar uma jogada desesperada, e a mesma culminou em 4 novos abates e o barão na mão da equipe da DAMWON.
Com a vantagem a DWG começou apenas a administrar o mapa, pegando torres e abates de forma tranquila.
Desse jeito, quando a G2 tentou lutar para responder, acabaram sofrendo um novo ace, e a primeira vitória da série ficou para a DWG. Anota a placa!

Jogo 2: Vitória da G2
DWG: Sett – Ashe – Sylas – Graves – Fiora
G2: Leona – Ezreal – Twisted Fate – Kindred – Camille
MVP da partida: Mikyx – Leona (3/1/11)

Apesar do jogo começar com trocar francas em todas as rotas, o first blood saiu na bot lane em um 2v2. O bot da G2 levou a melhor dessa vez, ficando com duas kills para o Mikyx, enquanto Ghost conseguiu uma para descontar.
Dessa vez a partida ocorria de forma mais lenta, o que favorecia a G2, que rotacionava e lutava melhor pelo mapa, principalmente com as rotações de Mikyx, que aparecia em todas as lanes ajudando seus companheiros.
A primeira grande luta começou justamente com movimentação e iniciação de Mikyx no meio. A equipe aproveitou que Nuguri spitava na top lane para lutar 5×4 e abater 3 adversários. Se o split de Nuguri deu espaço para sua equipe garantir o arauto, a luta deu espaço para a G2 garantir seu segundo dragão na partida.
Quando parecia que a vantagem de ouro ia disparar para a G2, ShowMaker fez jus ao seu nome fazendo uma grande jogada com seu Sylas e, contando com a ajuda de Canyon, abatendo Caps e Jankos. Mikyx, que chegou para ajudar seus companheiros, também acabou caindo.
A G2 não estava disposta a aceitar o empate no ouro, e mais uma vez quando Nuguri splitava, a equipe iniciou uma luta espetacular no mid e atropelou seus adversários. Mas diferente da outra vez, Nuguri decidiu sair da top lane para tentar vir ajudar seus aliados, e aí a DWG viu seu jogo desmoronar. Na base do desespero, os jogadores da DWG que estavam vivos e/ou reviviam voltavam para a luta sem a menor organização e eram imediatamente abatidos, dando para a equipe da G2 o barão, a alma infernal e cerca de 8k de vantagem de ouro.
Dessa forma, foi apenas questão de tempo até a G2 devolver o atropelo da primeira partida e empatar a série.

Jogo 3: Vitória da DAMWON Gaming
DWG: Leona – Ashe – Syndra – Graves – Lulu
G2: Pantheon – Jhin – Akali – Kindred – Sion
MVP da partida: ShowMaker – Syndra (5/2/6)

O first blood aconteceu cedo em gank da G2 na bot lane, com a equipe conseguindo abate em cima de BeryL. O time tentou o dive na sequência para pegar Ghost também, mas a jogada foi bastante torta, e apesar do atirador da DWG cair, a bot lane da G2 também acabou sendo abatida pela torre, cedendo um double kill ao adversário e deixando o placar de abates empatado.
Na base da rotação, a equipe da DWG foi garantindo pick offs, principalmente em cima de Mikyx, e conquistando dragões e torres, criando vantagem no placar de abates e ouro.
A primeira grande teamfight ocorreu em disputa pelo terceiro dragão. As duas equipes bateram de frente e a DWG mostrou sua força botando a G2 para correr com diversos membros com vida baixa e Wunder morto, garantindo assim mais um dragão na partida, e pouco tempo depois o segundo arauto.
E esse arauto se mostrou importante, com a DWG levando ele para cabecear até a T3 da top lane. A equipe tentou aproveitar o espaço para fazer o barão, mas a G2 chegou contestando muito bem, conseguindo 4 abates e perdendo apenas 2 jogadores, conseguindo estabilizar o mapa e diminuir a vantagem da DWG na partida.
Apesar disso, a equipe coreana não se abateu e garantiu a alma da montanha com tranquilidade. Em um segundo momento, a equipe conseguiu encontrar uma boa luta na mid lane, onde a G2 startou mesmo sem estar bem posicionada para o confronto. A DWG conseguiu dois abates e o barão em sequência.
Com o bônus, a DWG conseguiu uma nova luta dentro da selva, conseguiu o Ace e levou sua segunda partida na série.

Jogo 4: Vitória da DAMWON Gaming
DWG: Braum – Caitlyn – Twistedd Fate – Kindred – Sett
G2: Nautilus – Senna – Sylas – Graves – Ornn
MVP da partida: ShowMaker – Twisted Fate (2/0/10)

Que partida absurda da DAMWON.
O jogo mal começou e logo cedo ShowMaker conseguiu o first blood solando Caps. O jogador aproveitou a vantagem para ir base e dar TP no topo, dando uma kill para Nuguri em cima de Wunder também.
Com a vantagem na mid lane, a DWG garantiu facilmente o primeiro dragão. A G2 quis contestar, mas foi completamente desorganizada, com Mikyx chegando sozinho e sendo abatido rapidamente.
Tentando conquistar algo no mapa, a G2 mandou 4 jogadores para o top para conseguir o arauto. A equipe de fato conseguiu o bônus, mas Ghost ficou sozinho livre na bot lane para levar 4 barricadas da torre, e pouco tempo depois terminar de derrubar a estrutura com apenas 11 minutos de jogo.
A G2 mais uma vez mandou diversos jogadores para a top lane para usar o arauto e conseguir uma torre, mas enquanto isso a DWG fazia o dragão e pegava mais barricadas na mid lane.
Aos 14 minutos de jogo, com o fim das barricadas, a DWG tinha 5.5k de ouro de vantagem e o placar de abates marcava 7 a 0.
A vantagem era tão absurda que mesmo que a G2 quisesse não conseguiria reverter a situação.
Com uma G2 completamente perdida, a DWG não perdeu tempo, e aplicando talvez a vitória mais rápida da historia do mundial, com o segundo arauto não dançando por muito pouco, a equipe arrasou a G2 e fechou a série aos 19 minutos de jogo.

O Mundial volta amanhã, às 7 horas pela segunda semifinal de Suning contra Top Esports.

Total
0
Shares
Related Posts
Total
0
Share