Connect with us
Avatar

Published

on

Felipe ‘YoDa’ Noronha falou sobre a importancia dos torneios amadores e o impacto causado pelos mesmo na profissionalização de novos talentos. YoDa é Streamer com mais de 1.8 milhão de inscritos em seu canal na Twitch, ele começou em torneios amadores até se tornar um jogador profissional de League of Legends e foi campeão em 2017.

“Esta é a oportunidade para a molecada. Campeonato amador é a porta de entrada para o ambiente competitivo. Querendo ou não, eu comecei pelos campeonatos amadores até chegar no competitivo. Então, sou super a favor. Não importa o quão bom você é, precisa ter experiência, que conta muito”

Ex-participante, YoDa atualmente é um dos símbolos brasileiros do Red Bull SoloQ, antigamente chamada de Red Bull Player One, maior torneio mundial de LoL x1 para amadores que está emsua sétima edição. O evento ja consagrou muito amadores como, Julio ‘NosFerus’ Cesar, Victor ‘Steal’ Ruiz e, mais recentemente, Lucas ‘Gregio’ Vernier.

“Eu não cresci apenas no jogo, mas esse evento me ajudou a socializar muito e melhorou minha comunicação no geral. Aprendi que o jogo não é apenas ser bom, tem que ter um psicológico trabalhado para manter a performance fluindo perfeitamente, além das técnicas que melhoraram meu controle de wave” disse Gregio, último amador do país a vencer um torneio internacional.

No início de novembro, Felipe ‘BF’ Gonçalves, Eduardo ‘Tada’ Tadashi, Lucas ‘Päce’ Ribeiro e Henrique ‘Henry9’ Vieira se enfrentam em busca do título brasileiro do Red Bull SoloQ. 

Enquanto o torneio não chega você pode concorrer a prêmios com a Red Bull.

Advertisement
Comments

Mais lidas